Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

Colonialismo

entrevista > é apenas fumaça

Legislativas 2019

Debate: “Abolida a escravatura, quem foi compensado? Os donos dos escravos”, Inocência Mata

Quando, durante o século XIX, a escravatura foi abolida gradualmente em quase todas as ex-colónias dos impérios europeus, os ex-proprietários de escravizados foram amplamente recompensados pelas alegadas perdas financeiras que o movimento poderia trazer-lhes: passar a tratar pessoas como pessoas seria mau para o negócio. Assim, donos de escravizados foram recebendo compensações monetárias ou a possibilidade de utilizarem negros libertos sem remuneração, durante um período de transição. Por outro lado, em quase nenhum caso houve reparação financeira para os ex-escravizados ou para os seus descendentes. Devemos hoje restituir as ex-colónias portuguesas? Foi para discutir este tema que convidámos Inocência Mata, professora na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Luzia Moniz, presidenta da PADEMA – Plataforma para o Desenvolvimento da Mulher Africana; e Solange Rocha, professora no Departamento de História da Universidade Federal da Paraíba.

29 Setembro 2019

entrevista > é apenas fumaça

Legislativas 2019

Valter Hugo Mãe: “Ó António Costa, onde é que está o Governo da Cultura?”

Entrevista gravada ao vivo, durante o festival Paredes de Coura, com o escritor Valter Hugo Mãe, sobre literatura, cultura, feminismo e racismo. Uma conversa com o autor de livros como “o remorso de baltazar serapião”, vencedor do Prémio Literário José Saramago em 2007; “a máquina de fazer espanhóis”, que venceu o Grande Prémio Portugal Telecom Melhor Livro do Ano e o Prémio Portugal Telecom Melhor Romance do Ano, em 2010, ou os mais recentes “A desumanização”, de 2013, e “Homens imprudentemente poéticos”, de 2016.

3 Setembro 2019

entrevista > é apenas fumaça

Colonialismo

Mia Couto: “O paradoxo é que o cimento da identidade moçambicana é a língua portuguesa”

Em Moçambique, pouco se fala da guerra, diz Mia Couto. Se se julgasse pela oralidade, achar-se-ia que ela nunca existiu (ou que se esqueceu). “Esquecemos da escravatura, esquecemos do tempo colonial, esquecemos da Guerra Civil.” Caberia, então, à literatura ser a chave para visitar esse falso vazio calado dentro de cada um. Nascido há 64 anos, na Beira, Mia Couto escreve em português, a sua língua-mãe, num país onde menos de metade da população a fala. Ele não poderia escrever noutra língua, diz, mas é por condições estruturais de uma sociedade pós-colonial que nenhum dos escritores que conhece o faz.

25 Julho 2019

reportagem > dois pontos

James Baldwin. Ninguém sabe o meu nome.

James Baldwin, escritor norte-americano, ativista anti-racista, anti-colonialista e anti-imperialista, morreu a 1 de dezembro de 1987. Baldwin foi um dos mais influentes artistas da sua geração e uma das personalidades mais relevantes do movimento pela igualdade dos direitos civis nos Estados Unidos da América, nas décadas de 50 e 60. Passados 31 anos da sua morte, relembramos a sua vida e obra.

6 Dezembro 2018

extras

James Baldwin

Flávio Almada (LBC): “A sociedade racista sugere às populações negras colocar a máscara branca para serem aceites”

Esta entrevista foi realizada para a preparação da segunda edição do Dois Pontos: a atualidade explicada, dedicada a James Baldwin, onde podem ouvir-se excertos da conversa. Acima, têm o bruto da entrevista, na sua totalidade, sem edição. Flávio Almada, também conhecido por LBC, é rapper, membro da Plataforma Gueto, uma plataforma anti-racista, e da Associação Cultural Moinho da Juventude, um projeto comunitário sediado na Cova da Moura, na Amadora.

6 Dezembro 2018

extras

James Baldwin

Beatriz Gomes Dias: “Não consigo defender que essa ideia de desumanização do negro tenha desaparecido”

Esta entrevista foi realizada para a preparação da segunda edição do Dois Pontos: a atualidade explicada, dedicada a James Baldwin, onde podem ouvir-se excertos da conversa. Acima, têm o bruto da entrevista, na sua totalidade, sem edição. Beatriz Gomes Dias é professora de Biologia numa escola do ensino secundário, em Lisboa, e uma das fundadoras da DJASS – Associação de Afrodescendentes.

6 Dezembro 2018

extras

James Baldwin

Miguel Vale de Almeida: “A história da ciência está cheia de ocultações de contribuições negras”

Esta entrevista foi realizada para a preparação da segunda edição do Dois Pontos: a atualidade explicada, dedicada a James Baldwin, onde podem ouvir-se excertos da conversa. Acima, têm o bruto da entrevista, na sua totalidade, sem edição. Miguel Vale de Almeida é antropólogo, professor e investigador no ISCTE.

6 Dezembro 2018

extras

James Baldwin

Mamadou Ba: “James Baldwin costumava dizer que quem tem de se curar do racismo são os brancos”

 Esta entrevista foi realizada para a preparação da segunda edição do Dois Pontos: a atualidade explicada, dedicada a James Baldwin, onde podem ouvir-se excertos da conversa. Acima, têm o bruto da entrevista, na sua totalidade, sem edição. Mamadou Ba é dirigente da associação SOS Racismo, uma organização anti-racista em Portugal.

5 Dezembro 2018

entrevista > é apenas fumaça

Racismo

Joana Gorjão Henriques: “As Polícias olham para um negro e acham que é ladrão”

Falámos com a jornalista Joana Gorjão Henriques sobre o racismo existente na sociedade portuguesa e a forma como esta ideologia impregna no nosso quotidiano, o Estado, as ruas e torna tudo mais difícil na vida das pessoas não brancas.

14 Agosto 2018

entrevista > é apenas fumaça

Palestina

Ilan Pappé: “Acho que estamos já numa terceira Intifada”

Em entrevista, Ilan Pappé, historiador israelita, acusa o seu país de levar a cabo um processo de “limpeza étnica” na Palestina e de implementar um Estado colonial de apartheid, afirmando que este deve ser julgado por crimes de guerra.

17 Maio 2018

entrevista > é apenas fumaça

Racismo e Violência Policial

Mamadou Ba: “Nos últimos 15 anos, mais de dez jovens negros morreram nas mãos da polícia.”

Mamadou Ba, dirigente da SOS Racismo, falou-nos da cultura de impunidade que se sente nas forças de segurança portuguesa e dos casos de violência policial por que sofrem negros em Portugal.

2 Março 2018

entrevista > é apenas fumaça

Colonialismo

Marta Araújo: “Há uma despolitização imensa do período colonial”

Marta Araújo estudou 80 manuais escolares de História em Portugal, desde o 25 de Abril. Quis perceber como os manuais narram o colonialismo, a escravatura; como representam visualmente os africanos e os escravos; como contam a estória das lutas da libertação. Conversámos sobre tudo isso, e sobre o papel que estes mesmos manuais escolares têm na perpetuação da ideia do eurocentrismo em Portugal.

12 Outubro 2016

entrevista > é apenas fumaça

Colonialismo

Joana Gorjão Henriques: “Nós fomos responsáveis pela maioria do tráfico de escravos”

Em conversa com a jornalista Joana Gorjão Henriques, questionámos o que os manuais escolares nos contam sobre o colonialismo português. Falámos sobre racismo, escravatura e um passado que se parece varrer para debaixo do tapete.

8 Setembro 2016

entrevista > é apenas fumaça

Exclusão Social

António Brito Guterres sobre Exclusão Social

Conversámos com o investigador António Brito Guterres sobre papel dos territórios na exclusão social, a representatividade democrática das comunidades e sobre os movimentos grassroots em Portugal e no Mundo.

14 Julho 2016