Arquivo

reportagens

James Baldwin. Ninguém sabe o meu nome

James Baldwin, escritor norte-americano, ativista anti-racista, anti-colonialista e anti-imperialista, morreu a 1 de dezembro de 1987. Baldwin foi um dos mais influentes artistas da sua geração e uma das personalidades mais relevantes do movimento pela igualdade dos direitos civis nos Estados Unidos da América, nas décadas de 50 e 60. Passados 31 anos da sua morte, relembramos a sua vida e obra.

extras

Extrema-direita conquista o Poder no Brasil

Jair Bolsonaro venceu as eleições brasileiras com 55% dos votos válidos. Fernando Haddad, o candidato derrotado, teve 45% da votação. O Brasil acaba de eleger como presidente um racista, homofóbico, machista, xenófobo, defensor da tortura e da ditadura.

opinião

Chamar as coisas pelos nomes. Uma resposta a Raphael Gamzou, embaixador israelita.

Uma resposta ao artigo de opinião de Raphael Gamzou, embaixador israelita. Escrito por Ricardo Esteves Ribeiro.

Palestina, histórias de um país ocupado

Palestina, a maioria silenciada

No episódio de hoje, falamos sobre a resistência palestiniana: das Intifadas, à luta armada. Da Fatah, ao Hamas. Do BDS, à solução de um ou dois Estados.

Palestina, histórias de um país ocupado

Jerusalém, minha, tua, de quem a ocupar

No episódio de hoje, vamos perceber a história de Jerusalém e porque parece ser o epicentro de tudo o que acontece. Vamos ainda recordar os Acordos de Oslo, a forma como eles condicionam a ocupação efetiva e ouvir o que pensa alguém que cresceu num colonato.

Palestina, histórias de um país ocupado

Ramallah, onde está o meu irmão?

Todos os anos, mais de 500 menores palestinianos, a partir dos 12 anos, são presos pelo estado Israelita: julgados por tribunais militares, detidos e interrogados contra as regras da Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança. Neste episódio, percebemos como isto acontece.

Palestina, histórias de um país ocupado

Hebron, o labirinto do apartheid

Em Hebron, há ruas só para colonos, bairros só para colonos, onde os palestinianos não podem passar.

Palestina, histórias de um país ocupado

Belém, do milagre da vida à banalidade da morte

Neste episódio vamos até Belém conhecer a história de Anas. Como é viver no Aida Camp, um campo de refugiados palestinianos onde todos os dias o exército israelita faz rusgas, atira bombas de gás lacrimogéneo, granadas de atordoamento, canhões de água de esgoto e dispara armas de fogo?

Palestina, histórias de um país ocupado

Ramallah, a cidade artificial

De Ramallah vê-se Telavive, é perto. Não fosse o muro, os postos de controlo, o exército, o trânsito caótico, que separam as capitais da Palestina e de Israel. Uma viagem de 4 horas, com tempo para perceber como há décadas um povo coloniza outro.

opinião

Netanyahu: “PRESS” não significa alvo

A opinião de Ricardo Esteves Ribeiro, sobre o assassinato de Yasser Murtaja, jornalista palestiniano, morto por um sniper do exército israelita.

  1. 1
  2. 2
  3. 3