Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

Ex-militar israelita

Ori Givati: “Palestinianos tinham de sentir que não podiam levantar a cabeça”

27 Maio 2021
06:01

Enquanto Ori Givati crescia, tinha a certeza de uma coisa: quando fosse adulto, iria combater por Israel: “Cresci com a ideia de que a coisa mais importante que ia fazer na vida era tornar-me soldado do exército israelita”, disse-me. O caminho estava traçado. Defender o país através do exército seria honrar os seus antepassados e proteger familiares e quem a seguir viesse. Era isto que aprendia na escola, em casa, ou através dos média. Aos 19 anos, cumpriu o seu sonho e iniciou o serviço militar obrigatório mas, só tempo depois — e aos poucos —, começou a questionar a sua missão enquanto parte do IDF (Israeli Defense Forces). A cada checkpoint sem razão aparente, a cada invasão à casa de pessoas inocentes, a cada detenção arbitrária, uma pergunta ganhava dimensão na sua cabeça: “O que estamos a fazer é defender Israel?”. 

Anos mais tarde, a pergunta tem resposta: “Não. O que estamos a fazer na Cisjordânia e em Gaza é defender a ocupação”. Foi isso que o fez abandonar o exército e juntar-se à Breaking The Silence, uma organização sem fins lucrativos de ex-militares israelitas que partilham testemunhos de como a ocupação é praticada na Palestina. Hoje, Ori Givati é porta-voz e responsável pelas relações internacionais da organização. Num mês em que o Estado israelita praticou mais um massacre em Gaza, falamos sobre o papel do exército israelita na ocupação da Palestina.

Nota: Esta entrevista foi feita em inglês.

No Fumaça, temos falado sobre a ocupação da Palestina desde 2017. Lançámos várias entrevistas e ainda uma série sobre o tema. Se quiseres saber mais, deixamos-te aqui algumas recomendações:

Série “Palestina, histórias de um país ocupado

Entrevista com o historiador Ilan Pappé sobre o nascimento do Estado de Israel 

Entrevista com Awni Farhat sobre a sua fuga ao inferno de Gaza

Entrevista com Shahd Wadi sobre a história da Palestina e da sua família

Reportagem com a banda palestiniana Le Trio Joubran e a resistência à ocupação





/

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Contribuir

subscreve a nossa newsletter

para poderes votar nos tópicos que vamos investigar, workshops que queremos fazer e teres uma voz activa.

Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.