Arquivo

opinião

“Acabaram-se as tendinites”, por Fred Rocha

Após vários meses de desenvolvimento e integração no nosso próprio website, começamos finalmente a usar o beabee para a gestão da Comunidade Fumaça.

opinião

“Não desisti por teimosia”, por Maria Almeida

Já perdi a conta das vezes em que me disseram para desistir deste trabalho. Há que arranjar força para contrariar.

opinião

Das que sempre estiveram lá: as mulheres do Couço na resistência antifascista

Reprimidas, detidas e torturadas na ditadura, as pessoas do Couço transportavam a memória de repertórios de rebeldia, de marchas da fome e detenções.

opinião

“O serviço das crianças”, por Maria Almeida

Em 1985, Helena sentou-se com Lieve para registar a sua história do primeiro sindicato do serviço doméstico. 39 anos depois resgatamos esse arquivo.

opinião

“A revolução impossível (ponto de interrogação)”, por Nuno Viegas

A interrogação é importante na obra de Phil Mailer que lança o próximo Inquietações da Comunidade Fumaça.

opinião

“A nossa obsessão com a neutralidade”, por Rafaela Cortez

Uma entrevista sobre a indústria da ajuda humanitária e uma atualização sobre uma minissérie em construção.

opinião

“Produtividade sem descanso”, por Isabél Zuaa

Quem realmente tem direito ao descanso numa sociedade que valoriza apenas a produtividade e o lucro? Isabél Zuaa, artista multidisciplinar ativa em movimento, escreveu a nossa newsletter da semana passada. Debruçou-se sobre o tempo, a produtividade, o descanso e a falta dele.

opinião

“Há quanto tempo não pedes um documento?”, por Nuno Viegas

Na administração pública, a regra é violar as obrigações de transparência.

opinião

“A internet do futuro tem 25 anos”, por Fred Rocha

Não deixes que sejam os algoritmos a escolher por ti. Há uma forma de reunires os teus conteúdos favoritos, sem interferências ou distrações.

opinião

“Uma história de escolhas políticas”, por Margarida David Cardoso

Dia 7 de março há novo Ask Me Anything Fumaça. Falamos sobre impostos e Estado Social com o economista Alexandre Mergulhão.

opinião

“A bomba que matou Rosinda Teixeira”, por Maria Almeida

Não conhecia a história de Rosinda Teixeira, assassinada à bomba em 1976 pela extrema-direita, mas foi a vila que me viu crescer, que a viu morrer.

editorial

PSP agride jornalistas do Fumaça e Setenta e Quatro

Redações do Setenta e Quatro e do Fumaça condenam brutalidade policial contra os seus jornalistas. Lê aqui o comunicado conjunto.

opinião

“‘Desassossego’ talvez nunca tenha fim”, por Margarida David Cardoso

Em breve, há um novo episódio sobre sofrimento ético na psiquiatria. E, depois, a banda sonora completa de Desassossego.

opinião

“Lemos quatro mil sentenças para fazer uma pergunta”, por Nuno Viegas

O vice-presidente do Conselho Superior de Magistratura reconhece a tendência classista da justiça, mas defende a capacidade dos juízes de a prevenir.

opinião

“Tens de pedir autorização para reclamar”, por Nuno Viegas

O próximo Ask Me Anything é sobre direito de protesto e desobediência civil.

opinião

“Quando é que é urgente salvar um jornal?”, por Margarida David Cardoso

Pelo caminho, nestes jornais [JN, O Jogo, DN] e rádio [TSF] trabalha-se sem salário há mais de um mês. A bolsa de oxigénio para vários precários, que tinham três meses de pagamentos em atraso, foi um fundo solidário criado por camaradas. Vários preparam a saída da profissão. Como é que até aqui não havia urgência?

opinião

“Polpómetro organizacional”, por Nuno Viegas

Publicar o balancete de uma organização está para a transparência organizacional como a Kima de maracujá está para a fruta. A certo ponto, um lembra o outro. Mas ninguém pode, em boa consciência, afirmar que a Kima tem de natural mais do que os ares. Nesta newsletter, dedicamo-nos à polpa organizacional gerada pelo último retiro anual do Fumaça.

editorial

Jornalista do Fumaça agredido à bastonada por agente da PSP

No dia 31 de dezembro de 2023, o jornalista do Fumaça Ricardo Esteves Ribeiro foi agredido à bastonada por um agente da PSP depois de se ter identificado como jornalista, enquanto documentava uma detenção por parte de uma Equipa de Intervenção Rápida, em Lisboa. Pouco tempo depois, e sem qualquer aviso, um outro agente da PSP arrancou da sua mão o telemóvel que usava para fazer reportagem, tendo retido-o durante cerca de um minuto, defendendo que não tinha autorização para o filmar.

opinião

A Comunidade recomenda: livros, músicas, filmes e muito mais

As sugestões que vais ler são das pessoas que fazem parte da nossa bonita Comunidade e que contribuem todos os meses para que o nosso jornalismo exista.

  1. 1
  2. 2
  3. 3