Jornalismo independente
progressista e dissidente

entrevista > é apenas fumaça

Eleições Europeias 2019

Marisa Matias: “Metade do muro do Trump já existe na União Europeia”

Desde 1990, países da União Europeia (UE) ou do Espaço Schengen construíram um total de 13 muros nas fronteiras de Espanha, Grécia, Hungria, Bulgária, Áustria, Eslovénia, Reino Unido, Letónia, Estónia, Lituânia, Eslováquia e Noruega. Mais de 1000 quilómetros de barreiras foram edificados com o objetivo de prevenir a chegada de imigrantes e refugiados à Europa ou para condicionar a livre circulação dentro do continente europeu, segundo a Organização Não-Governamental (ONG) Transnational Institute. O seu comprimento total é seis vezes superior ao do muro de Berlim e equivale a cerca de metade da muralha que Donald Trump quer construir entre os Estados Unidos da América e o México.

Mas a verdade é que, mesmo na Europa, a discussão sobre muros parece centrar-se no que acontece na América. Marisa Matias, eurodeputada portuguesa pelo Bloco de Esquerda e presidente da Delegação para as Relações com os Países do Maxereque (Egito, Jordânia, Líbano e Síria) do Parlamento Europeu, diz que os Estados membros da UE estão a usar a mesma estratégia que Trump: “As pessoas insurgem-se muito contra o muro entre os Estados Unidos e o México, e acham desumano. Nós estamos a fazer exatamente o mesmo, eu também acho desumano.”

Nesta entrevista, falamos sobre a “fortaleza” que a União Europeia está a construir, a venda de armas de que muitos países europeus beneficiam, a responsabilidade da Europa nas guerras e na destruição de países africanos e do Médio Oriente, a resposta da UE à crise de refugiados, a criminalização das Organizações Não-Governamentais de resgate e as recentes alterações à Lei de estrangeiros em Portugal.

O Fumaça foi convidado pelo Parlamento Europeu a assistir às últimas semanas de trabalhos antes das eleições europeias. Esta entrevista foi gravada na sede oficial, em Estrasburgo.

FOTOGRAFIA: Parlamento Europeu

/ / /

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Contribuir
Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.