Política externa

Bernardo Pires de Lima: “A União Europeia tem sempre mais burocracia do que capacidade política”

Falámos com o Bernardo Pires de Lima, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa e do Center for Transatlantic Relations, da Universidade John Hopkins em Washington D.C., colunista no Diário de Notícias, comentador na RTP e Antena 1, e autor de vários livros, entre os quais “Portugal e o Atlântico”, “Putinlândia” e também “Administração Hillary”, que lança esta semana, em co-autoria com a Raquel Vaz Pinto.

Durante pouco mais de meia hora, falámos sobre a política externa Portuguesa, ou a falta dela. Para o Bernardo “não tivemos uma política externa muito bem montada nos últimos trinta anos”, algo que ele ilustra com a confusão feita entre “diplomacia” e “política externa”. Falámos também sobre as relações externas de Portugal com países do eixo Atlântico, Europeus e Asiáticos.

Será que essas relações estão a ser bem exploradas e cultivadas? O que poderíamos fazer melhor? Quais as implicações para Portugal, de eventos como as eleições Americanas ou o Brexit?

Foto: Henrique Mota Lourenço/Shifter

Subscreve a newsletter

Lê textos exclusivos escritos por nós ou pessoas convidadas. Guarda as nossas recomendações de reportagens, podcasts, filmes e documentários.

Subscreve e recebe a nossa newsletter.

Ver exemplos