Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

Legislativas 2019

Rosário Macário: “Os veículos privados estão 90% do tempo parados. É dos maiores desperdícios de recursos”

12 Setembro 2019
05:01

Rosário Macário é doutorada em Sistemas de Transportes no Instituto Superior Técnico, professora e coordenadora do Mestrado em Planeamento e Operação de Sistemas de Transportes no mesmo instituto e administradora não executiva da consultora TIS – Transportes, Inovação e Sistemas.

Nesta entrevista, fala sobre mobilidade nos centros urbanos; o uso do carro privado em detrimento de meios coletivos ou partilhados; a descentralização da gestão dos transportes públicos, que não foi acompanhada pela contratação de técnicos competentes; a redução do preço dos passes únicos que, diz, foi calendarizada para acontecer perto das eleições; e, ainda, o papel da iniciativa privada nos veículos coletivos de passageiros.

Até ao dia 6 de outubro, vamos estar focados no escrutínio de alguns dos assuntos que consideramos mais importantes à medida que se aproxima a votação que definirá a composição da próxima Assembleia da República e do próximo Governo. Vê toda a nossa cobertura das Eleições Legislativas 2019 aqui.

CORREÇÃO

Ao contrário do que é dito na entrevista, sobre a Parceria Público-Privada entre o Estado e a Fertagus, a empresa não opera barcos. O que transportadora faz é o serviço ferroviário de passageiros entre a estação de Roma-Areeiro (Lisboa) e a de Setúbal. As nossas desculpas pelo lapso.

Edição
  1. Pedro Miguel Santos
Entrevista
  1. Ricardo Esteves Ribeiro
Fotografia
  1. Joana Batista
  2. Bernardo Afonso
Preparação
  1. Ricardo Esteves Ribeiro
Som
  1. Bernardo Afonso
Texto
  1. Ricardo Esteves Ribeiro

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Contribuir

subscreve a nossa newsletter

para poderes votar nos tópicos que vamos investigar, workshops que queremos fazer e teres uma voz activa.

Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.