25 de Abril de 1974

Liberdade, por Maria Teresa Horta

Uma vez por mês, a newsletter semanal do Fumaça tem uma edição especial. Vamos ouvir pessoas com um olhar diferente, gente que nos possa explicar a sua forma de ver o mundo. Podem ser artistas ou agricultoras, cientistas ou religiosas, ativistas ou conformadas.

Este mês, convidámos Maria Teresa Horta, escritora, poetisa e uma das “Três Marias” acusadas durante a ditadura pela publicação das “Novas Cartas Portuguesas”. A propósito do aniversário da Revolução, pedimos-lhe um poema. Chamou-lhe Liberdade.

Subscreve a nossa newsletter se quiseres receber estas crónicas e outros textos exclusivos no teu email.

Liberdade

É dia de liberdade
ano após ano
de punho erguido
   e preciso

Memória acrisolada
cravos
no cimo do riso

Com a sua côr
encarnada
e o olhar resgatado

Dando conta
dos indícios
sonho a crescer do nada

Sendo o nada
o seu princípio
e em seguida infinito

Liberdade libertada
de liberdade hasteada
sendo o sonhar
   seu grito

Maria Teresa Horta
Lisboa, abril de 2021

Subscreve a newsletter

Lê textos exclusivos escritos por nós ou pessoas convidadas. Guarda as nossas recomendações de reportagens, podcasts, filmes e documentários.

Subscreve e recebe a nossa newsletter.

Ver exemplos