Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

Comunicado

Fumaça ganha nova bolsa de 170 mil euros para chegar à sustentabilidade em 2023

18 Novembro 2021
08:00

O Fumaça ganhou uma nova bolsa da Open Society Foundations (OSF), no valor de 170 mil euros. Este é o quarto apoio financeiro que recebemos da fundação e servirá para nos ajudar a ser o primeiro projeto de jornalismo em Portugal 100% financiado pelas pessoas. 

Desde 2018, ano em que recebemos a primeira bolsa da OSF e nos constituímos como órgão de comunicação social, temos crescido significativamente em número de ouvintes e contribuições mensais. Hoje, recebemos cerca de 8 mil euros por mês das mais de 1500 pessoas que fazem parte da Comunidade Fumaça, o que corresponde a 55% dos custos da redação. No total, desde 2018, já recebemos 133 mil euros em contribuições mensais.  

Este ano foi o melhor de sempre no que toca à nossa sustentabilidade. Desde o lançamento da série “Exército de Precários”, uma investigação de dois anos no interior da segurança privada em Portugal, a Comunidade não parou de crescer. Chegámos também às cerca de 1 milhão e 400 mil audições do podcast.

O jornalismo que fazemos é lento, passamos muito tempo a investigar um tema. Mas sempre que publicamos uma nova investigação, as contribuições aumentam significativamente, apesar de todas as nossas peças serem de acesso livre. As pessoas contribuem porque acreditam no jornalismo que fazemos e percebem o trabalho que envolve. Isso faz-nos acreditar que estamos no caminho certo para sermos 100% financiados pela Comunidade até 2023.  

Atualmente, a redação do Fumaça está a trabalhar em três grandes investigações: saúde e doença mental; violência policial, discriminação na justiça e a vida de polícias em Portugal; e o sistema prisional português. Durante o próximo ano, estas três investigações serão o nosso grande foco.

Sem publicidade ou dependência de empresas privadas, o Fumaça é detido por uma organização sem fins lucrativos e é gerido pela redação. Contamos com uma equipa de sete pessoas com contratos permanentes e três pessoas em regime de freelance, incluindo um jornalista no Brasil.

Esta bolsa de apoio ao jornalismo da OSF é estrutural: vai ajudar-nos a manter o funcionamento regular da redação, assegurando contratos de trabalho, investimento em material e tempo para trabalharmos no crescimento de subscrições pagas. Sendo que mais de metade do orçamento é já coberto através das contribuições mensais, este novo apoio dá-nos dois anos para angariar o restante.

Quando começámos, até nós achávamos a ideia de sermos totalmente financiados pelas pessoas uma utopia. Agora, sabemos que conseguimos chegar lá. Estamos cada vez mais perto da sustentabilidade graças à Comunidade Fumaça e a todas as pessoas que, como nós, acreditam no jornalismo feito com profundidade e tempo para pensar.

A transparência continua a ser um dos nossos principais valores. Publicamos regularmente, no nosso site, todos os orçamentos, acordos e contratos assinados, para que todas as pessoas os possam consultar. O novo contrato assinado com a OSF está, por isso, disponível para consulta pública aqui.

Obrigada a todas as pessoas que acreditam na importância do jornalismo de investigação e que fazem parte da Comunidade Fumaça. 

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Contribuir

subscreve a nossa newsletter

para poderes votar nos tópicos que vamos investigar, workshops que queremos fazer e teres uma voz activa.

Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.