Comunicado

Série Fumaça recebe menção honrosa no Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença

A série audiodocumental do Fumaça “A Serpente, o Leão e o Caçador” recebeu esta quinta-feira uma menção honrosa no 23.º Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença. A série de cinco episódios sobre refugiados climáticos foi publicada entre março e abril de 2020.

O júri, constituído pelas jornalistas Amélia Moura Ramos e Marta Gonçalves, Alice Nobre, da AMI, e Raquel Martins, realizadora, distinguiu com o primeiro prémio ex-aequo a trilogia de reportagens sobre racismo no futebol “Sou preto, e então?”, “A Luta de Thuram” e “A Revolução Cigana”, com reportagem de Barbara Baldaia para o Canal 11, e “Luanda Leaks: A cidade que Isabel dos Santos deixou para trás“, do Expresso, e “Luanda Leaks: O Bairro do Povoado“, da SIC, de Luís Garriapa e Micael Pereira. E atribuiu menções honrosas as reportagens “Os Devolvidos“, do Expresso, e “Plástico: o Novo Continente“, da TVI.

O Prémio AMI – Jornalismo Contra a Indiferença, iniciativa da Fundação AMI, atribuído anualmente desde 1998, distingue trabalhos jornalísticos no campo dos direitos humanos e da intervenção social. No ano passado, a reportagem “Yazidis: o genocídio esquecido“, do Fumaça, com reportagem de Marta Vidal, recebeu uma menção honrosa.

Subscreve a newsletter

Lê textos exclusivos escritos por nós ou pessoas convidadas. Guarda as nossas recomendações de reportagens, podcasts, filmes e documentários.

Subscreve e recebe a nossa newsletter.

Ver exemplos