Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

Uncategorized

Sem categoria

Investigação: "Exército de Precários"

Pedido de entrevista enviado pelo Fumaça à Strong Charon, a 5 de março de 2020

Primeiro pedido de entrevista enviado pelo Fumaça à empresa Strong Charon, no âmbito da série “Exército de Precários”, uma investigação de dois anos sobre a segurança privada, em Portugal.

15 Março 2021

Sem categoria

Investigação: "Exército de Precários"

Carta da Strong Charon para o Fumaça

Carta enviada pela representante legal da Strong-Charon a jornalistas do Fumaça com ameaças de procedimentos criminais.

15 Março 2021

Sem categoria

Investigação: "Exército de Precários"

Pedido de esclarecimentos enviado pelo Fumaça à Strong Charon, a 15 de agosto de 2020

Cinco meses antes da publicação de “Exército de Precários”, depois de contínuas e insistentes tentativas telefónicas, enviámos 42 questões à Strong Charon. Nunca responderam.

15 Março 2021

Séries

Segurança Privada

Exército de Precários

7 Janeiro 2021

comunicados

Tomás Pereira: obrigado e até já!

Três anos depois do início do projeto, anunciamos que o Tomás Pereira, um dos fundadores do Fumaça, vai sair da equipa no final do mês de junho.

27 Junho 2019

Séries > Aquilo é a Europa

Aquilo é a Europa

Parte 3: Paolo

Em 2017, Paolo Borromeo viu um anúncio sobre Vistos Gold, em Portugal, e enviou um email a David Poston, a perguntar como funcionava o programa. Foi aí que tudo começou. Hoje, detém um apartamento na Baixa de Lisboa, um prédio no Bairro Alto e a autorização de residência que tantos imigrantes indocumentados desesperam por receber.

21 Maio 2019

Séries > Aquilo é a Europa

Aquilo é a Europa

Parte 2: Abid

Em fevereiro de 2016, Muhamad Abid Khan veio do Paquistão para a Europa, para poder oferecer uma vida mais segura à sua família. Mas só em novembro de 2018 conseguiu obter a autorização de residência que lhe permite residir legalmente em Portugal. Pelo caminho, ficou três anos sem poder ver as filhas. Como ele, milhares de imigrantes indocumentados esperam anos por uma resposta do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

21 Maio 2019
Este é o único anúncio que vais ver neste website. Apoia o jornalismo independente.