Comunicado

Fumaça ganha bolsa de apoio ao jornalismo de 84 mil euros

O Fumaça ganhou uma nova bolsa da Open Society Foundations de 84 mil euros com o objetivo de ser 100% financiado pelas pessoas nos próximos dois anos.

Desde de 2018, ano em que recebemos o primeiro financiamento e nos constituimos como órgão de comunicação social, a comunidade Fumaça tem vindo a crescer significativamente. Em 2019, os donativos individuais recorrentes, um total de 400 euros por mês, cobriam cerca de 5% das nossas despesas, enquanto que hoje representam mais de 40%, cerca de 4000 euros por mês. A comunidade de contribuidores Fumaça conta hoje com mais de 1200 pessoas e a contribuição média é de seis euros.

Todos os nossos conteúdos jornalísticos são de acesso livre, embora haja uma série de benefícios para a comunidade: workshops gratuitos, acesso a um chat exclusivo da comunidade Fumaça, sessões Ask Me Anything com convidados, e acesso aos guiões das entrevistas.

“Vamos continuar a apostar em jornalismo de investigação em áudio, feito com profundidade e tempo para pensar, e queremos ser o primeiro projeto de jornalismo em Portugal a ser totalmente financiado pelas pessoas. Esta bolsa vai ajudar-nos a chegar a esse objetivo”, disse Ricardo Esteves Ribeiro, co-fundador do Fumaça e jornalista.

Em setembro deste ano, o Fumaça já tinha arrecadado mais de 20 mil euros em campanhas de crowdfunding para financiar três séries documentais: mulheres esquecidas pela história; presos e prisões; e o realojamento e eliminação de bairros de auto-construção. Durante o próximo ano, estas três grandes investigações serão o foco da redação, que conta já com vários prémios de jornalismo – entre eles, Gazeta Revelação 2018, pela série “Palestina, histórias de um país ocupado”, Melhor Narrativa Sonora Digital nos Prémios de Ciberjornalismo em 2018, com a série “Aquilo é Europa”, e Podcast do Ano nos prémios Podes 2019.

Sem publicidade ou qualquer dependência de empresas privadas, o Fumaça é detido por uma organização sem fins lucrativos e conta com uma equipa de sete pessoas a contratos permanentes e cinco pessoas em regime de freelance, incluindo um jornalista no Brasil.

A transparência continua a ser um dos nossos principais valores, e por isso publicamos regularmente, no nosso site, todos os orçamentos, acordos e contratos assinados para que todas as pessoas os possam consultar. O novo contrato assinado com a OSF está, por isso, disponível para consulta pública aqui. Até ao final do ano, comprometemo-nos a publicar no nosso site o orçamento aprovado para o ano de 2021.

Subscreve a newsletter

Lê textos exclusivos escritos por nós ou pessoas convidadas. Guarda as nossas recomendações de reportagens, podcasts, filmes e documentários.

Subscreve e recebe a nossa newsletter.

Ver exemplos