Religião

Faranaz Keshavjee: “Não existe nada de totalitarista no monotaísmo”

Recentemente numa ‘conversa de café’, que hoje se fazem mais em caixas de comentários no Facebook, alguém dizia: “O Islão é uma religião violenta e o Alcorão incita à violência”, acrescentando ainda que nos países muçulmanos as mulheres são “apedrejadas e decepadas”.

Mas o que é que uma mulher, muçulmana, especialista sobre o Islão e sociedades muçulmanas na Universidade de Cambridge e investigadora associada no CEI-IUL, tem a dizer sobre o Islão e tudo isto?

Foi isso que quisemos saber numa conversa com a Faranaz Keshavjee, neste segundo episódio da nossa série de religião.

Procurámos ver para além da fumaça do preconceito e perceber a segunda maior religião do mundo com cerca de 1.6 mil milhões de seguidores. Falámos sobre o início do Islão, do Alcorão, dos direitos das mulheres, de terrorismo e do daesh, e muitos outros temas.

Subscreve a newsletter

Lê textos exclusivos escritos por nós ou pessoas convidadas. Guarda as nossas recomendações de reportagens, podcasts, filmes e documentários.

Subscreve e recebe a nossa newsletter.

Ver exemplos