Arquivo

opinião

Chamar as coisas pelos nomes. Uma resposta a Raphael Gamzou, embaixador israelita.

Uma resposta ao artigo de opinião de Raphael Gamzou, embaixador israelita. Escrito por Ricardo Esteves Ribeiro.

Palestina, histórias de um país ocupado

Palestina, a maioria silenciada

No episódio de hoje, falamos sobre a resistência palestiniana: das Intifadas, à luta armada. Da Fatah, ao Hamas. Do BDS, à solução de um ou dois Estados.

Palestina, histórias de um país ocupado

Jerusalém, minha, tua, de quem a ocupar

No episódio de hoje, vamos perceber a história de Jerusalém e porque parece ser o epicentro de tudo o que acontece. Vamos ainda recordar os Acordos de Oslo, a forma como eles condicionam a ocupação efetiva e ouvir o que pensa alguém que cresceu num colonato.

Palestina, histórias de um país ocupado

Ramallah, onde está o meu irmão?

Todos os anos, mais de 500 menores palestinianos, a partir dos 12 anos, são presos pelo estado Israelita: julgados por tribunais militares, detidos e interrogados contra as regras da Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança. Neste episódio, percebemos como isto acontece.

Palestina, histórias de um país ocupado

Hebron, o labirinto do apartheid

Em Hebron, há ruas só para colonos, bairros só para colonos, onde os palestinianos não podem passar.

reportagens

A Pequena Sereia, o Caçador e a Amália

Tiago Lila e João Caçador são o duo Fado Bicha. Ao som das suas músicas, descobrimos quem são, falamos de Fado, da origem das Marchas do Orgulho e das lutas por igualdade da comunidade LGBTI – lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexuais.

Palestina, histórias de um país ocupado

Belém, do milagre da vida à banalidade da morte

Neste episódio vamos até Belém conhecer a história de Anas. Como é viver no Aida Camp, um campo de refugiados palestinianos onde todos os dias o exército israelita faz rusgas, atira bombas de gás lacrimogéneo, granadas de atordoamento, canhões de água de esgoto e dispara armas de fogo?

Palestina, histórias de um país ocupado

Ramallah, a cidade artificial

De Ramallah vê-se Telavive, é perto. Não fosse o muro, os postos de controlo, o exército, o trânsito caótico, que separam as capitais da Palestina e de Israel. Uma viagem de 4 horas, com tempo para perceber como há décadas um povo coloniza outro.

opinião

Marcelo anda a brincar com o fogo

A opinião de Pedro Miguel Santos sobre o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e a sua relação com os média, a propósito dos fogos.

opinião

Netanyahu: “PRESS” não significa alvo

A opinião de Ricardo Esteves Ribeiro, sobre o assassinato de Yasser Murtaja, jornalista palestiniano, morto por um sniper do exército israelita.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5