Arquivo

opinião

“A coisa mais vergonhosa que já fiz”, por Pedro Miguel Santos

No mês em que celebramos as pessoas LGBTQIA+, o nosso Pedro reflete sobre o seu passado.

opinião

“Bichas e Golias”, por Fado Bicha

Este texto foi lançado, em primeira mão, na nossa newsletter semanal. Se quiseres receber estas crónicas, textos exclusivos e recomendações de reportagens, podcasts e filmes no teu email, subscreve aqui. Lisboa, cheia de corTerra de tremor, a cada junhoCascatas de purpurinasPerucas são crinasE, ao alto, o punho Começamos assim, com a primeira estrofe da nossa canção Marcha […]

opinião

“Apagou-se a luz na Palestina”, por Maria Almeida

“Já não caem bombas em Gaza. Podemos respirar de alívio que a ocupação da Palestina continua como sempre esteve. O massacre de Gaza acabou, mas a máquina de humilhação permaneceu intacta.” Artigo de opinião de Maria Almeida

opinião

“O meu privilégio criou a Cova da Moura”, por Ricardo Esteves Ribeiro

“Não foram os “negros perigosos não-civilizados” que criaram a Cova da Moura. Fomos nós. Os privilegiados.” Artigo de opinião de Ricardo Esteves Ribeiro sobre a desigualdade e a violência policial da Cova da Moura.

opinião

“O conflito israelo-palestiniano não existe”, por Ricardo Esteves Ribeiro

Na Palestina não existe um conflito. Existe um projeto colonial de apartheid com o objetivo de dizimar uma população.

opinião

“Liberdade”, por Maria Teresa Horta

Ainda há pouco acontecia Maria Teresa Horta acordar sobressaltada com a ideia de que a PIDE lhe estava à porta. Tinha que se voltar a surpreender com a recordação do 25 de Abril. “Continua a ser o dia mais feliz da minha vida.” A propósito do aniversário da Revolução, pedimos-lhe um poema. Chamou-lhe Liberdade.

extras

Rui Tomé: “Os trabalhadores não têm legitimidade para convocar uma manifestação”

Entrevista a Rui Tomé, vice-coordenador nacional do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD).
Realizada a propósito da série “Exército de Precários”, uma investigação de dois anos sobre o mundo da segurança privada, em Portugal.

Exército de Precários

Luvas

Mal pagos, cansados, frustrados e violentos. Os seguranças são abusadores, vítimas ou a linha que separa estas duas realidades é mais ténue do que parece?

Exército de Precários

Vampiros

Algures, talvez haja uma empresa de segurança privada em Portugal a cumprir a Lei. Em dois anos de investigação, não a encontrámos.

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 8