Arquivo

opinião

“Anjos ou demónios: onde nos situamos?”, por Ana Catarina Correia

A socióloga e ativista Ana Catarina Correia escreve sobre o corpo e sexualidade de pessoas com deficiência.

opinião

“O “apartheid” político aos imigrantes”, por Yussef

xistem cerca de 771 mil imigrantes com a autorização de residência em Portugal A vasta maioria não pode votar nem ser eleita nas legislativas. É uma outra forma de “confinamento”: é o “apartheid” político aos imigrantes.

opinião

“Preciso que te importes”, por Guadalupe Amaro

Guadalupe Amaro reflete sobre os direitos das pessoas trans, o cumprimento da Constituição e o acesso a cuidados de saúde no SNS.

opinião

A coisa mais vergonhosa que já fiz

No mês em que celebramos as pessoas LGBTQIA+, o nosso Pedro reflete sobre o seu passado.

opinião

“Bichas e Golias”, por Fado Bicha

Este texto foi lançado, em primeira mão, na nossa newsletter semanal. Se quiseres receber estas crónicas, textos exclusivos e recomendações de reportagens, podcasts e filmes no teu email, subscreve aqui. Lisboa, cheia de corTerra de tremor, a cada junhoCascatas de purpurinasPerucas são crinasE, ao alto, o punho Começamos assim, com a primeira estrofe da nossa canção Marcha […]

Aquilo é a Europa

Parte 3: Paolo

Em 2017, Paolo Borromeo viu um anúncio sobre Vistos Gold, em Portugal, e enviou um email a David Poston, a perguntar como funcionava o programa. Foi aí que tudo começou. Hoje, detém um apartamento na Baixa de Lisboa, um prédio no Bairro Alto e a autorização de residência que tantos imigrantes indocumentados desesperam por receber.

Aquilo é a Europa

Parte 2: Abid

Em fevereiro de 2016, Muhamad Abid Khan veio do Paquistão para a Europa, para poder oferecer uma vida mais segura à sua família. Mas só em novembro de 2018 conseguiu obter a autorização de residência que lhe permite residir legalmente em Portugal. Pelo caminho, ficou três anos sem poder ver as filhas. Como ele, milhares de imigrantes indocumentados esperam anos por uma resposta do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

reportagens

Bolsonaro: um mito em crise permanente (2/2)

Não foi só a crise económica e o desgaste de tantos anos no Poder do Partido dos Trabalhadores que levou Bolsonaro ao Palácio do Planalto. O “mito” – como lhe chamam os seus apoiantes – cresceu apoiado numa guerra de costumes e isso deu-lhe mais força que tudo. Será a guerrilha ideológica constante suficiente para governar um país do tamanho e com a complexidade do Brasil? Resistirá Bolsonaro aos casos e polémicas quase diários em que o seu governo se vê mergulhado, numa espécie de crise permanente?

reportagens

Bolsonaro: um mito em crise permanente (1/2)

Como chegou Bolsonaro ao Poder? Recuamos uns bons anos para perceber como o “mito” se tornou o novo presidente do Brasil. Durante décadas uma personagem sem qualquer relevância política, foi-se agigantando até conseguir sentar-se no Palácio do Planalto, a sede do poder executivo federal brasileiro.
Ao mesmo tempo que lidera um governo errático e atolado em recuos e escândalos semanais, o militar na reserva segura bem alto o estandarte da guerra cultural que o ajudou a eleger. Como vive o país entre este fenómeno pop, meio carnavalesco, e uma percepção de crise política e institucional permanente?

  1. 1
  2. 2
  3. 3