Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

comunicados

Aquilo é a Europa

Fumaça ganha Prémio de Ciberjornalismo pelo segundo ano consecutivo

Pelo segundo ano consecutivo, uma série Fumaça “Aquilo é a Europa” venceu o prémio do júri na categoria “Narrativa Sonora Digital” na 12.ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, do Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber), da Universidade do Porto.

28 Novembro 2019

entrevista > é apenas fumaça

Autonomia

Paulo Miguel Rodrigues: “Começa a ser tempo de o Estatuto Político-Administrativo da Madeira ser revisto”

A autonomia regional tem quatro décadas, mas a história não começou com a Constituição de 1976. Há 200 anos que, pela Madeira, correm as ideias de autonomia, da construção de um poder insular capaz de defender os interesses regionais em Lisboa. A luta seguiu as influências de cada momento, reproduziu a conjuntura internacional favorável aos nacionalismos e ganhou a forma de movimento independentista nas crises do Estado português. A última vez que se discutiu a independência foi durante o PREC e envolveu atentados à bomba e um movimento de libertação: a FLAMA.

28 Novembro 2019

opinião > editorial

Jornalismo

Discurso Fumaça nos Prémios Gazeta 2018

Discurso de Ricardo Esteves Ribeiro durante a cerimónia de entrega de Prémios Gazeta 2018. O Fumaça venceu o Prémio Gazeta Revelação com a série “Palestina, histórias de um país ocupado”.

27 Novembro 2019

reportagem > dois pontos

Médio Oriente

Yazidis: o genocídio esquecido (2/2)

Entre as milhares de vítimas do Daesh, as mulheres e crianças Yazidi eram um alvo preferencial: foram vendidas, torturadas, violadas. O autoproclamado Estado Islâmico distorceu e utilizou o Islão como arma de propaganda para as suas atividades criminosas, utilizando os corpos femininos como moeda de troca sexual e aliciamento de combatentes. Uma mancha na honra das mulheres Yazidi, cuja cultura machista e patriarcal desta religião as obrigou a escolher entre os filhos e a comunidade. Como estão as vítimas a lidar com o trauma da violência que sofreram? E o que têm feito para preservar a memória do genocídio e procurar justiça?

21 Novembro 2019

entrevista > é apenas fumaça

Brasil

Glenn Greenwald: “Sergio Moro lutou contra a corrupção, mas também foi corrupto”

Glenn Greenwald é o jornalista que deu a conhecer Edward Snowden, responsável por revelar o escândalo de vigilância global ilegal dos serviços secretos norte-americanos. Por causa desse trabalho, ele e a equipa do The Guardian USA venceram um Prémio Pulitzer. Co-fundador do The Intercept, foi um dos responsáveis pela série de reportagens que passariam a ser conhecidas como “Vaza Jato”, em referência à mega-operação Lava Jato, que investigou e prendeu dezenas de políticos e empresários poderosos. Na investigação, feita a partir de transcrições de conversas entre Sergio Moro, juiz responsável por várias condenações na Lava Jato (incluindo a de Lula da Silva), e vários membros do Ministério Público Federal (MPF) brasileiro, entre eles Deltan Dallagnol, que comanda a investigação em Curitiba, revela-se que Moro e o MPF trabalhavam juntos, delineando estratégias para condenação dos seus “alvos”. A partir desse momento, Glenn tem sido atacado e ameaçado recorrentemente, até pelo presidente Jair Bolsonaro, que sugeriu que ele pudesse ser preso. Nesta entrevista, fala sobre a Vaza Jato, jornalismo independente e o papel de whistleblowers na sociedade.

14 Novembro 2019

comunicados

Prémios Podes

Fumaça eleito podcast do ano 2019

Na primeira edição do Podes – o primeiro Festival de podcasts nacional, Fumaça venceu na categoria “Entrevista” e foi considerado “Podcast do Ano”.

13 Novembro 2019

entrevista > é apenas fumaça

Muro de Berlim

Conversa: “Thatcher e Mitterrand não queriam a reunificação da Alemanha”, António Araújo

30 anos depois da queda do muro de Berlim, ao vivo em Lisboa, António Araújo, jurista e historiador, e Sandra Dias Fernandes, cientista política, especialista em relações internacionais, discutiram o início e fim do muro a que os soviéticos chamaram a “barreira de proteção antifascista”.

12 Novembro 2019

reportagem > dois pontos

Médio Oriente

Yazidis: o genocídio esquecido (1/2)

A minoria étnico-religiosa Yazidi é pouco conhecida e pouco falada. No verão de 2014, com a guerra na Síria e a instabilidade no Iraque, uma brutal perseguição por parte dos fundamentalistas do Daesh culminou num genocídio. Para o autoproclamado Estado Islâmico, a cultura e modos de viver dos Yazidi não era dignos e, por isso, deviam ser eliminados. Cerca de 5000 pessoas foram mortas. Mais de 6000 mulheres e crianças foram raptadas, torturadas, escravizadas, violadas. Que povo é este? O que lhe aconteceu? Quem o ajudou?

7 Novembro 2019
Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.