Fala connosco — [email protected]
Calçada do Tijolo 23, 1200-464 Lisboa

Jornalismo independente, progressista e dissidente

comunicados

Legislativas 2019

Eleições em Rede 2019 nasce para acompanhar eleição do novo Parlamento

Podcasts, meios de comunicação independentes, regionais e universitários unem-se para cobrir a votação de outubro e escrutinar as propostas de quem quer ser eleito.

29 Julho 2019

entrevista > é apenas fumaça

Colonialismo

Mia Couto: “O paradoxo é que o cimento da identidade moçambicana é a língua portuguesa”

Em Moçambique, pouco se fala da guerra, diz Mia Couto. Se se julgasse pela oralidade, achar-se-ia que ela nunca existiu (ou que se esqueceu). “Esquecemos da escravatura, esquecemos do tempo colonial, esquecemos da Guerra Civil.” Caberia, então, à literatura ser a chave para visitar esse falso vazio calado dentro de cada um. Nascido há 64 anos, na Beira, Mia Couto escreve em português, a sua língua-mãe, num país onde menos de metade da população a fala. Ele não poderia escrever noutra língua, diz, mas é por condições estruturais de uma sociedade pós-colonial que nenhum dos escritores que conhece o faz.

25 Julho 2019

comunicados

3 anos de Fumaça: festa e entrevista ao vivo com Ana Gomes

Fazemos três anos e vamos celebrar com uma festa e uma entrevista ao vivo, petiscos, música e conversa. É já no dia 3 de agosto, às 18h, no Centro de Inovação da Mouraria, em Lisboa.

24 Julho 2019

extras

União Europeia

Debate: refugiados na Europa. Com Miguel Duarte, Juan Branco e Michele Cinque

Debate organizado pelo colectivo HuBB – Humans Before Borders com a presença do advogado Juan Branco, o ativista Miguel Duarte, investigado por ajuda à imigração ilegal, e Michele Cinque, realizador do documentário “Iuventa”.

20 Julho 2019

entrevista > é apenas fumaça

Wikileaks

Juan Branco: “O jornalismo de Julian Assange é muito mais radical do que o de qualquer jornalista”

Sete anos depois de Julian Assange ter entrado na embaixada do Equador, em Londres, como exilado político, o jornalista e co-fundador da Wikileaks foi removido à força e detido por autoridades britânicas, com a conivência do governo equatoriano. Pouco mais de um mês depois, as autoridades judiciais norte-americanas apresentaram 17 novas acusações contra ele, incluindo a de crime de espionagem, por a Wikileaks ter revelado centenas de milhares de documentos confidenciais sobre os abusos militares cometidos pelos Estados Unidos. Se for condenado por tudo o que é acusado, Assange arrisca uma pena de 175 anos de prisão. Será que vai ser extraditado? Para Juan Branco, um dos seus advogados, “a extradição de Julian Assange é um problema político, antes de ser um problema jurídico”. Vê aqui a entrevista.

18 Julho 2019

entrevista > é apenas fumaça

Refugiados

Juan Branco: “O objetivo é enviar políticos que jogaram com a vida de pessoas vulneráveis para a prisão”

Desde 2014, mais de 18 mil pessoas morreram afogadas ao tentar atravessar o Mar Mediterrâneo. Juan Branco e Omer Shatz, advogados, acreditam que essas mortes foram causadas “conscientemente” por decisores da UE “com o objetivo de impedir a travessia humanitária”. Em junho, submeteram uma ação legal no Tribunal Penal Internacional, acusando líderes políticos europeus de crimes contra a humanidade. Juan Branco é advogado de direito penal internacional, doutorado em Direito Internacional pela Escola Normal Superior de Paris e faz ainda parte da equipa de defesa de Julian Assange e da Wikileaks.

18 Julho 2019

entrevista > é apenas fumaça

Estado Social

Joaquim Ribeiro, sobre cuidadores informais: “Nunca sabia quando o meu dia terminava”

Quem trata de uma pessoa dependente, a tempo inteiro, sem poder sair de casa, tem vida para além de cuidar? “Não.” Joaquim Ribeiro é perentório. Zelou a mãe durante cinco anos – todos os dias, sem férias, nem feriados. Tempo em que prestou cuidados sem nenhuma compensação ou ajuda monetária; tempo sem um trabalho formal, que não entrará nas contas da sua reforma. O estatuto para os cuidadores informais é um ponto de partida para melhorar a vida de muita gente, ainda não de toda.

11 Julho 2019

opinião > editorial

Racismo nas forças de segurança

Direção Nacional da PSP censura entrevista de Manuel Morais ao Fumaça

A Direção Nacional da PSP diz que o racismo na instituição é um assunto “devidamente escrutinado” e impediu o ex-sindicalista Manuel Morais de falar ao Fumaça que democracia é esta onde quem tem o direito legal de usar a violência sobre as pessoas se recusa a ser escrutinado por órgãos de comunicação social? Editorial escrito por Ricardo Esteves Ribeiro.

4 Julho 2019

comunicados

"Palestina, histórias de um país ocupado"

Fumaça vence prémio Gazeta Revelação 2018

A série documental “Palestina, histórias de um país ocupado” foi a vencedora do prémio Gazeta Revelação 2018, uma das categorias dos Prémios Gazeta, os mais importantes do jornalismo nacional, atribuídos pelo Clube de Jornalistas.

1 Julho 2019
Aqui, quem influencia o jornalismo és tu. Apoia-nos.